Quem sou eu

Minha foto
Sou Capitão da Polícia Militar, Pedagogo, Especialista em Segurança Pública, Já ocupei as funções de Diretor do Colégio da Polícia Militar-PB (nov2009-jun2017), Coordenador-Geral do PRONATEC na Paraíba (mai2016-mai2017) e Coordenador de Polo do PBVest (2015-jun2017). Atualmente componho o Estado-Maior Estratégico da Polícia Militar da Paraíba, na função de Coordenador do EM/4-Políticas de Prevenção. Acredito que o nosso Brasil pode melhorar muito mais, na medida em que todos possam colaborar com as suas capacidades. TWITTER : @ElmerMelz ; FACEBOOK: Elmer Melz

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

4 criaturas que parecem determinadas a dominar a Terra

.
Conheça algumas espécies de animais que estão formando exércitos no nosso planeta.
Por Maria Luciana Rincon Y Tamanini em 22/08/2013
4 criaturas que parecem determinadas a dominar a Terra
Fonte da imagem: Taringa!
Você já deve ter percebido que existem algumas criaturinhas que podem ser encontradas por todas as partes, infestando determinados lugares e invadindo as nossas casas. E você não está errado! Algumas espécies parecem realmente estar organizando verdadeiros exércitos para dominar o planeta — que, afinal, é o lar delas! —, e o pessoal do site Cracked.com publicou um curioso artigo sobre esses bichinhos. Conheça alguns deles a seguir:

1 – Águas-vivas

Fonte da imagem: pixabay
Já publicamos aqui no Mega Curioso uma notícia sobre o ataque de um exército de águas-vivas a uma usina nuclear na Califórnia, e parece que esse tipo de invasão não é tão incomum assim. No Japão, por exemplo, milhares de águas-vivas gigantes — algumas chegando a pesar quase 200 quilos! — da espécie nomura se aproximaram perigosamente da costa, afetando não só os banhistas, mas os pescadores locais, devorando peixes e ficando presas nas redes.
Segundo o Cracked, ainda não se sabe muito sobre esses monstros marinhos, nem porque eles se tornaram tão numerosos repentinamente. Contudo, de acordo com Shiniche Uye, especialista nesses animais, as águas-vivas nomura não podem ser controladas, e cada vez que se tenta matar uma delas, elas dão origem a milhares de outras “aguinhas-vivas”.

2 – Formigas

Fonte da imagem: pixabay
Dizem por aí que se pesarmos todas as formigas que existem no planeta o resultado seria equivalente ao peso de todos os humanos juntos. Independente de que isso seja verdade ou não, o fato é que esses bichinhos estão por todas as partes, e uma espécie em particular — a formiga-argentina — parece estar se espalhando pelo mundo de maneira assustadora, formando o que os cientistas chamam de “mega colônia global”.
Os pesquisadores estimam que a mega colônia seja composta por 22 milhões de formigueiros com 10 mil indivíduos cada um, espalhados através das Américas, Austrália, Ásia e Europa. Isso significa que existem mais de 200 bilhões de formigas-argentinas por todo o planeta, e é melhor torcermos para que esse gigantesco exército não decida atacar, já que de acordo com a BBC, ele poderia rivalizar com os humanos em termos de dominação mundial!

3 – Golfinhos


Eles são adorados por todos e reconhecidamente superinteligentes. Mas segundo alguns estudos, os golfinhos fazem parte de um pequeno grupo de espécies capaz de matar por puro prazer, e existem registros de “gangues” de machos que sequestraram fêmeas e as mantiveram prisioneiras durante vários meses. E nós nos derretendo pelas carinhas sorridentes desses malandros sádicos!
Contudo, uma novidade sobre os golfinhos é que agora eles começaram a formar supergrupos — ou exércitos, talvez? —, alguns com milhares de indivíduos, e em locais nos quais eles não haviam sido observados antes. Além disso, eles costumam se organizar em posições que lembram um enorme paredão, que às vezes chega a medir mais de um quilômetro de extensão. Você encararia uma gangue dessas?

4 – Besouros

Fonte da imagem: pixabay
Talvez você já não veja muitos desses insetos hoje em dia, principalmente nas cidades, mas existe uma espécie de besouros — a Dendroctonus ponderosae — nativa da América do Norte que está devorando florestas de pinheiros inteiras! Exércitos desses bichos já atacaram algumas regiões do Canadá, e agora parecem estar marchando em direção aos EUA.
Todas as tentativas de parar esses devoradores de pinheiros — ou até diminuir a escala de destruição — resultaram frustradas, e seu maior inimigo natural é o frio. O problema é que o aquecimento global está tornando os invernos mais cálidos, e isso significa que agora esses besouros podem sobreviver o ano todo, aumentando exponencialmente o consumo de alimentos.
Fazendeiros da província de Alberta inclusive descreveram o que eles chamam de “chuva de besouro”, quando é possível ouvir o ruído parecido ao de uma forte chuva, mas, na verdade, o que está caindo do céu são bilhões de besouros. Vai dizer que isso não parece mais uma praga bíblica!
***
As espécies que ilustram esta matéria não correspondem, necessariamente, às descritas no texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário